Pode ir, meu bem

by - fevereiro 12, 2019


Vai meu bem.

Tô te deixando ir.

Conserta teu coração. Aproveita enquanto eu não desisto, enlouqueço e te paro, te seguro o braço, desfaço a razão e te peço, mais uma vez para ficar.

Vai enquanto meu coração está num segundo disfarçado de conformismo.

Vou te libertar, porque você precisa crescer. Eu também. E estou fingindo entender que coração quebrado não consegue completar outro alguém.

Finjo porque meu amor é tão grande, que quase não dá para aguentar.

Estou indo também.
Já me declarei demais, amor. Já provei demais que estaria aqui. E estive. O que me resta agora é deixar-te ir. A minha calmaria na voz e maturidade que sempre admirou em mim pode desmoronar agora. Então é melhor que não se demore aqui.

Eu sei que estou mentindo horrores para mim mesma: Que no minuto seguinte não vai ser pior. Que amanhã não vou conseguir respirar. Você vai voltar.

Mas, vai e se descobre, se dobra, redescobre. Chora, se engrandece. Cresce, amadurece. Caia de cara no chão. Estarei cuidando de você de longe. Prometo que me aventuro por aqui também. Vai. Te desejo o melhor de todas as coisas e pessoas que cruzem seu caminho. Porque você foi a melhor que cruzou o meu.

You May Also Like

0 comentários

Instagram